Por que o balanço patrimonial é importante em condomínios durante a pandemia?

Setor de administração de condomínios em Belo Horizonte refez as contas e considerou o balanço patrimonial como a principal análise financeira para equilibrar as contas em meio à pandemia de covid-19.

O balanço patrimonial permite que as empresas saibam exatamente onde estão concentrados os seus recursos financeiros em ativos e passivos, respectivamente.

O balanço patrimonial vem mudando a forma de como a empresa Administradora de Condomínios em BH/Belo Horizonte vêm analisando os resultados econômicos. De acordo com a Lei 6.404/76, as empresas precisam apresentar o balanço patrimonial a cada 12 meses.

Balanço Patrimonial: por que usar?

Conhecido como um elemento fundamental da análise financeira, o balanço patrimonial explica a realidade econômica de uma empresa Administradora de Condomínios em BH/Belo Horizonte em um determinado momento. Essas empresas vêm chamando a atenção pelo crescimento nos investimentos de 2019 a 2021. De acordo com a ABRASSP – Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais, a receita movimentada pelos condomínios brasileiros ultrapassa o montante dos R$ 165 bilhões em 2019.

Já o Código Civil em seu artigo 1.179 também obriga as empresas a terem seus fatos registrados. Mais do que isso, o balanço patrimonial é considerado, hoje, o maior indicador no que diz respeito à saúde financeira da empresa Administradora de Condomínios em BH/Belo Horizonte. Conforme descrito no parágrafo acima, 165 bilhões de Reais foram movimentados pelos condomínios em 2019.

Para especialistas, o crescimento dos condomínios em Belo Horizonte está diretamente ligado ao movimento natural da expansão do mercado de imóveis na capital mineira, bem como às necessidades de introduzir e adaptar conceitos fundamentais da contabilidade, como o balanço patrimonial, à rotina da empresa Administradora de Condomínios em BH/Belo Horizonte.

Além disso, durante a pandemia de covid-19, as despesas dos condomínios aumentaram devido ao maior investimento em campanhas e ações sanitárias para conter o avanço da doença dentro das habitações, a fim de promover a saúde e qualidade de vida entre os moradores em Belo Horizonte.

Portanto, esse tipo de serviço tem sido visto com bons olhos no que tange à responsabilidade social da empresa Administradora de Condomínios ao acompanhamento de casos de covid-19 e registro de custos através do balanço patrimonial.

Se até o início da pandemia o balanço patrimonial sofria com poucas informações sobre os fatos da empresa Administradora de Condomínios em BH/Belo Horizonte, as mudanças provocadas pela covid-19 em Belo Horizonte trazem boas perspectivas para os síndicos profissionais de condomínios a partir de agora, porque eles devem contabilizar os gastos com as campanhas de prevenção à covid-19 dentro dos condomínios, através do balanço patrimonial. Então, essa é a chance de os condomínios em Belo Horizonte apostarem ainda mais no desenvolvimento econômico em 2021.

Ainda de acordo com a ABRASSP, “A Covid-19 traz desafios importantes para síndicos, moradores de modo a seguir de forma as normas da Organização Mundial da Saúde (OMS)”, e o balanço patrimonial, neste caso, poderá organizar e explicar as contas dos condomínios em Belo Horizonte, de modo que as obrigações com campanhas contra a covid-19 dentro dos condomínios possam ser levadas em consideração no fechamento econômico anual.

Em meio à crise sanitária atual, o balanço patrimonial de uma empresa Administradora de Condomínios em BH/Belo Horizonte pode se tornar uma alternativa para o síndico profissional contabilizar os ativos e passivos do condomínio, devido aos gastos contra a covid-19, segurança de informações prestadas e facilidade ao acesso de dados oferecidos por uma planilha de ganhos e gastos do condomínio.

Além de todos os recursos e atendimentos on-line, como reuniões orçamentárias virtuais e agendamento de entrevistas com o síndico profissional, alguns condomínios já possuem o balanço patrimonial como a principal demonstração financeira em meio à pandemia de covid-19.

Fonte: SEGS

Publicações Relacionadas

Saiba a quem recorrer quando encontrar problemas no condomínio Dependendo do caso, morador pode falar com zelador ou administradora, sem passar pelo síndico Gabriela Bonin SÃO PAULO Em um...
Teste seus conhecimentos sobre a Conta Pool Estamos prontos para ajudar o seu condomínio a ter uma gestão mais segura e transparente. Fale conosco.
Lockdown dentro dos condomínios: quais os limites? Medidas mais duras geram polêmica em condomínios. Síndico é representante da coletividade, mas tem responsabilidades em cenário crítico que exige...

Quer receber todas as novidades da MB7?

Assine nossa news e receba diretamente no seu email.




Deixar um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.