O seu condomínio tem um saldo elevado de Fundo de Reserva? Se a resposta for sim, será que isso é bom?

Certa vez li um artigo da revista Exame que dizia que o Banco Itaú tinha um “problema”: como alocar a sobra anual de R$ 1 Bilhão do seu caixa. Alguns podem dizer, mas isso é um problema?!

Bem, para quem quer fazer uma gestão eficiente dos seus recursos financeiros a resposta é sim. No mercado financeiro, quanto maior a disponibilidade de recursos das instituições, maior é o desafio para fazer investimentos com bons retornos. Por isso, não é incomum achar fundos de investimentos que estão fechados para captação. Ok, mas o que isso tem a ver com condomínios? Eu já vi, síndicos se gabarem por ter um saldo elevado de fundo de reserva em seus condomínios, mas será que isso é bom? Será que, na realidade, esses recursos estão parados ao invés de serem revertidos para o condomínio? Será que o síndico do seu condomínio está fazendo uma gestão eficiente desse fundo?

Em geral, o Fundo de Reserva tem como objetivo garantir a continuidade e o bom funcionamento do condomínio em caso de despesas imprevistas e emergenciais (extraordinárias), ou, para viabilizar grandes obras do condomínio (Importante: Verificar na Convenção do Condomínio como o Fundo de Reserva poderá ser utilizado). Geralmente, é cobrado um percentual dos condôminos para constituição do fundo. Em algumas Convenções há critérios para suspensão da cobrança.

O que adianta ter um saldo elevado do Fundo de Reserva e o condomínio necessitar de uma obra importante, porém, o síndico reluta em usar o fundo? Qual o saldo ideal para fazer frente as despesas extraordinárias? Será que a cobrança pode ser suspensa? O saldo está numa conta bancária em nome do condomínio ou está na conta pool da administradora (isso é um risco)? É preciso lembrar que um condomínio não tem fins lucrativos e nem é banco para ter reservas elevadas.

Eu acredito, que além da sua finalidade principal em relação as despesas extraordinárias, a arrecadação do fundo de reserva precisa estar atrelada a uma meta a médio prazo para utilização. Não deve ser um valor que simplesmente precisa ser arrecadado.

Então, da próxima vez que o síndico disser que há um saldo elevado no Fundo de Reserva pergunte: “Isso é bom?’.

E se você precisar de uma avaliação e acompanhamento independente do Fundo de Reserva do seu Condomínio, fale comigo.

Marcos Braga

Auditor Independente

MB7 Auditoria e Gestão

Publicações Relacionadas

Governança em condomínio: Qual a diferença entre Convenção e Regulamento Interno? Você já leu a Convenção ou Regulamento Interno (na legislação o termo é Regimento Interno, usarei a expressão Regulamento Interno...
Condomínio sobe, chega a ultrapassar aluguel e faz prédio demitir porteiros O preço dos condomínios subiu tanto que alguns proprietários decidiram baixar o valor do aluguel para conseguir atrair inquilinos. Entre...
Confira pagamentos e tributos adiados ou suspensos durante pandemia Terminar o mês escolhendo quais boletos pagar. Essa virou a rotina de milhões de brasileiros que passaram a ganhar menos...

Quer receber todas as novidades da MB7?

Assine nossa news e receba diretamente no seu email.




Deixar um Comentário