Cadastro no CPOM deixa de ser obrigatório em São Paulo

A partir de 27/11 o cadastro no CPOM deixou de ser obrigatório aos prestadores de serviços não estabelecidos no município de São Paulo.

A alteração promovida pela Lei 17.719/2021, altera a legislação do ISS no município de São Paulo, além de outras normas.

Alteração ocorreu depois de posicionamento do STF a respeito da inconstitucionalidade a exigência do cadastro, através do RECURSO EXTRAORDINÁRIO 1.167.509 SÃO PAULO.

A legislação trouxe nova redação ao artigo 9ºA da Lei n° 13.701/2003, que trata do CPOM:

Nova redação

“Art. 9º-A. O prestador de serviços que emitir nota fiscal ou outro documento fiscal equivalente autorizado por outro município ou pelo Distrito Federal, para tomador estabelecido no Município de São Paulo, poderá proceder à sua inscrição em cadastro da Secretaria Municipal da Fazenda, conforme dispuser o regulamento.

Parágrafo único. A Secretaria Municipal da Fazenda poderá permitir que os tomadores de serviços procedam à inscrição dos prestadores de serviços referidos no caput.”

Redação anterior:

Art. 9º-A. O prestador de serviços que emitir nota fiscal ou outro documento fiscal equivalente autorizado por outro município ou pelo Distrito Federal, para tomador estabelecido no Município de São Paulo, referente aos serviços descritos nos itens 1, 2, 3 (exceto o subitem 3.04), 4 (exceto os subitens 4.22 e 4.23), 5 (exceto o subitem 5.09) e 6, 8 a 10 (exceto o subitem 10.04), 13 a 15 (exceto os subitens 15.01 e 15.09), 17 (exceto os subitens 17.05 e 17.09), 18, 19 e 21 a 40, bem como nos subitens 7.01, 7.03, 7.06, 7.07, 7.08, 7.13, 7.18, 7.19, 7.20, 11.03 e 12.13, todos constantes da lista do “caput” do art. 1º, fica obrigado a proceder à sua inscrição em cadastro da Secretaria Municipal da Fazenda, conforme dispuser o regulamento

Com o fim da obrigatoriedade de inscrição, não há mais o fato gerador da retenção de ISS por contratação de prestador estabelecido em outro município e não cadastrado no CPOM, porém mantem-se a obrigatoriedade da emissão da NFTS – Nota Fiscal de Tomador de Serviços.

FONTE: Contabeis

Publicações Relacionadas

Inadimplência no pagamento condominial é a menor desde 2004 em SP Taxa de atrasos de aluguéis comerciais também caiu O índice médio de inadimplência nos pagamentos condominiais no estado de São...
fundo de reserva do condomínio
Prazo para empresas entregarem a Rais 2017 termina no dia 23 de março O prazo para as empresas entregarem a Relação Anual de Informações Sociais de 2017 (Rais) ao Ministério do Trabalho e...
Publicado novo cronograma do eSocial Optantes pelo Simples Nacional e empregadores pessoa física enviarão suas tabelas em janeiro/2019 O Comitê Diretivo do eSocial publicou a Resolução...

Quer receber todas as novidades da MB7?

Assine nossa news e receba diretamente no seu email.




    Deixar um Comentário

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.